Jejum pode ajudar a proteger cérebro

Está noticiado pelo BBC/Estadão que fazer jejum um ou dois dias por semana ajuda proteger o cérebro contra doenças degenerativas tais como mal de Parkinson e de Alzheimer de acordo com as divulgações do National Institute on Ageing nos Estados Unidos.

Até agora nenhuma novidade na constatação dos cientistas, todo mundo que jejua conhece os benefícios físicos e espirituais do jejum.

Em termo, segundo a notícia, “reduzir o consumo de calorias poderia ajudar o cérebro, mas fazer isso simplesmente diminuindo o consumo de alimentos pode não ser a melhor maneira de ativar esta proteção. É provavelmente melhor alternar períodos de jejum, em que você ingere praticamente nada, com períodos em que você come o quanto quiser” pronunciou o laboratório de neurociências do Instituto, durante o encontro anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência, em Vancouver“.

Para o laboratório seria suficiente reduzir o consumo diário para 500 calorias, o equivalente a alguns legumes e chá, duas vezes por semana, para sentir os benefícios. Porém, o National Institute of Ageing baseou suas conclusões em um estudo com ratos de laboratório, no qual alguns animais receberam um mínimo de calorias em dias alternados.

Pelas nossas experiências com jejum, quem se abstem de alimentos sólidos pelo periodo de 5 dias a 7 dias, quando direcionados obtém efeitos extraordinários espiritualmente.