A reinvenção da Yoga

As ciências espirituais antigas foram postas em discussão desde o início do Século XIX, algumas delas tiveram força de mobilizar e despertar o interesse dos intelectuais e formadores de opiniões ao ponto de serem reiventadas e amoldadas à cultura contemporânea, como é o caso da astrologia que se ajustou à psicologia, e também da gnose, onde vários grupos fundaram novas tradições e igrejas baseadas nos conhecimentos do passado.

HISTÓRIA DA YOGA

A yoga foi introduzida no ocidente através das publicidades do Yogue Ramacharaka. Mas ela chamou atenção de fato da sociedade a partir dos anos 50 do século passado, quando gurus indianos vieram para ocidente atraídos pelas oportunidades de ganhos nos Estados Unidos. Contudo, a yoga alcançou o ápice de interesse público no final da década de 80, quando artistas e celebridades midiáticas passaram a divulgar a yoga como um estilo exótico próprio da pessoa moderna.

YOGA E MODERNIDADE

Houve necessidade de reivenção da yoga e tanto a India quanto o resto do mundo não tinha material suficiente para atender a demanda mercadológica de extensão global. Devido à ausência de debate, modernização na semântica, remodelagem de conceitos e outras fases da evolução sistemática nos anos anteriores, a yoga apareceu no mundo desprovida da essencial remodelagem.Todos os textos fragmentados sobre yoga que estavam virgens foram inseridos como suporte intelectual aos novos adeptos.

YOGA NA ÍNDIA

A India a passos lerdos, modernizando-se e adaptando seus velhos conceitos e tabus, a economia de mercado, saindo de um estado de pobreza, miséria, vergonha para um dos países em desenvolvimento dentro da economia global liberal, somente nesta década despertou o interesse mercadológico em explorar a yoga com fim econômico.

LIVROS DE YOGA

A literatura indiana moderna das últimas décadas sobre yoga é o pior que há, a parte nas discussões e na evolução do pensamento espiritual, a partir da entrada no processo de modernização, tem causado verdadeiro desastre na vida espiritual de todos que simpatizam com a ciência. Carente de material humano qualificado, a yoga em si, como ciência espiritual e como cultura, continua como no início do século passado, a sofrer com o desinteresse das grandes almas para sua remodelagem adequada aos interesses e necessidade do mundo moderno.